quarta-feira, 27 de abril de 2011

Dica 3: quando sua vida começa a ficar normal

Essas fotos dizem muito sobre esse momento na vida de um ou uma.

1. Já rolou uma pizza no apê novo, o que é ótimo! Significa que já não está passando tanta fome e está comendo coisas quentes - não apenas pão de forma com frios e tomate...














2. Os pratos estão lavados, o que é um avanço sensacional! Limpeza é um quesito básico para demontrar a normalidade das coisas. Tudo bem que ainda não tem escorredor de pratos nem de talheres, mas isso é um detalhe menor nessa fase. O que importa é estar tudo limpinho.

3. Tem um saquinho de coleta seletiva em cima da pia!!!!! Veja bem, coleta seletiva. O um ou uma está totalmente são pois não deixou de pensar na Mãe Terra e continua separando os recicláveis, mesmo nessa fase onde as coisas parecem meio estranhas.












 4. A geladeira já começou a receber os indefectíveis e inadiáveis ímãs de geladeira. Quer sinal maior do que esse que a situação está caminhando para um cenário de total normalidade??? Não tem, né? Imagina uma geladeira sem essas coisinhas? Só em propaganda de margarina...

Então, prestem atenção a esses sinais... Se eles não aparecerem, procurem ajuda... Aguardem as próximas dicas.

Abraços e beijos.

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Samba da Vela

Todos podem entrar. Mas só paga quem puder.
De pé ou sentado, se não sabe a letra do samba, fique em silêncio.
Estamos lá para ver nascer grandes sambas de poetas desconhecidos.
Alegres ou tristes. Engraçados ou não.
Bem ou mal cantados.
De letras simples ou elaboradas.
E eles nascem!
Ao redor da Vela.

Como o cantado por uma mulher com uma voz que lembra aquelas divas negras norte-americanas e que terminava o refrão com 'Castelo de areia foi feito para a água levar'. Samba triste. E lindo!

Como outro cantado por um carioca com jeitão de surfista que falava sobre ter fé e passeava por referências de todas as religiões e crenças. No fundo, dizia que não importa o caminho mas para percorrer o caminho é preciso ter fé. Letra sensacional e de arrepiar.

Como outro ainda cantado por um cara com cara de engenheiro, com uma letra longa e muito elaborada. Tanto que os feras dos instrumentos precisavam de ajuda dele para acertar o tom e os tempos. Samba triste também. Que faz jus aos grandes letristas do samba.

Diz um entendido que samba bom é samba triste. Não dá pra discordar depois dessa segunda feira.

Muitos outros sambas foram cantados. Todos tinham seu valor e aqueceram nossas almas.

video

No Samba da Vela você não vai encontrar samba-enredo, pagode ou algazarra. Vai encontrar sim uma atmosfera incrível, democrática, com feras que tocando e todos fazendo reverencia a uma única figura: o compositor.

Comunidade Samba da Vela na Casa de Cultura de Santo Amaro – Praça Dr. Francisco Ferreira Lopes, 434 – Santo Amaro – São Paulo/SP – Fone: (11) 5103-2408.

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Tomando umas francesas

Semana passada, consumimos o presente que dei para o Bro de aniversário no ano passado: 4 garrafas de cervejas francesas elaboradas pelo método champenoise, feitas por monges e com receitas que remontam à idade média.
Ele estava guardando as ‘damas’ para uma ocasião especial com um menu também especial. Como essa tal data não vinha, decidimos que aquela sexta-feira sem nada de marcante seria o momento de consumir as tais cervejas.


Começamos pela Amadeus de menor teor alcoólico - 4,5graus. A primeira impressão: cerveja clara e opaca. Parece aquelas feitas de trigo. Ao primeiro gole, uma surpresa: sabor e aroma cítricos bem acentuados. Muito refrescante, mas não agrada a todos. A minha cunhadinha querida, que gooosta de uma cerveja, não aprovou. Eu vou apreciar novamente.

Seguindo a gradação alcoólica, fomos para a Saint Landelin Blonde, 6,5 graus. Mais escura e transparente que a anterior. Muito saborosa e o teor alcoólico maior se faz muito presente. Também não vai agradar a todos, mas agradou a cunhadinha.

Ainda sobravam duas garrafas. Como a gradação era praticamente a mesma, tiramos uni-dune-te. Eis que veio a St. Landelin Mythique, 7,5 graus. Cerveja clara e transparente. Com um sabor marcante, um pouco cítrico mas não tanto como a primeira. E o aroma bem diferente, com um perfume muito gostoso.

Por último, degustamos a La Goudale, 7,2 graus. Líquido transparente e mais para o dourado. Lembra muito a cerveja anterior mas com aroma menos acentuado.
Fora todos os detalhes de aroma e sabor, esse tipo de cerveja tem uma textura diferente que lembra mesmo os espumantes. A espuma é mais fina e menos abundante que as cervejas elaboradas pelo método moderno.
Para acompanhar essa degustação, o Bro improvisou um menu a altura: guiosa de entrada (foto) e costelas a lá outback de prato principal (foto com a La Goudale). Ambos estavam deliciosos. Tanto que não sobrou nada para contar história.

Se um dia eu escrever minhas memórias, essa noite com certeza vai estar em destaque. Simplesmente pelo fato de estar junto do meu querido Bro, apreciando essa mesa farta e curtindo os pimpolhos fazendo bagunça no tapete da sala.


Abraços e beijos.

domingo, 3 de abril de 2011

Amor e sexo!?

Você, minha amiga, meu amigo, que saiu de um relacionamento recentemente e se sente meio como um peixe fora d'água na hora de abordar alguém do sexo oposto ou não quer entrar em outra roubada tão cedo, aí vão algumas dicas que compilei a partir de diversas conversas recentes com pessoas mais ou menos nessa mesma situação.

Amiga, no universo que é a alma do homem, amor e sexo estão em galáxias diferentes. Um homem pode fazer sexo com várias mulheres, mas amar mesmo, só uma.
Um homem passa a amar num clic, de hoje para amanhã. Se não houver esse clic, esquece. Ele só quer sexo. E tudo bem.
Não se iluda, ele não vai passar a te amar com o tempo. Ou tem o clic, ou não tem nada. O clic pode vir depois de meses de amizade e convivência.
Se o clic vier, ele vai te amar, ele vai querer fazer sexo já no primeiro encontro e vai fazer um esforço hercúleo para não fazer sexo com outras. Saiba reconhecer isso!

Amigo, no universo que é a alma da mulher, amor e sexo estão na mesma galáxia. Diria mais, estão no mesmo sistema solar. É tudo junto e misturado.
Então, meu caro, não fica prometendo coisas para o futuro nem utilize palavras definitivas como 'sempre' e 'nunca', se não for de verdade, se você não amá-la. Muito menos quando você estiver na cama com ela, naquele puta clima. Pois elas tendem a acreditar e vão começar a te amar. Acredite!
O amor para a mulher é um sentimento que vai nascendo e crescendo. Não costuma ser num clic. E se você fica dando corda, depois não reclama que ela fica pegando no seu pé.

Você, minha amiga, meu amigo, pode até não concordar ou não gostar das dicas acima. Mas elas são resultado de uma pesquisa científica rigorosíssima. Pode haver exceções? Claro que pode. Cada um de nós é um universo totalmente diferente. Mas como regra geral, vale. O que não vale é a gente se iludir. Nem iludir os outros.
Aguardem as próximas dicas.

Abraços e beijos.