domingo, 18 de dezembro de 2011

Semana esquisita essa...

Diferente das outras, com alguns daqueles momentos em que o tempo para.

. Nossa Princesinha dormiu em casa de 4a pra 5a. Estava com febre e nariz escorrendo. A gente controlando apenas com antitérmico pra tentar escapar do antibiótico. Umas 11h ela dormiu. Quando foi 3 e pouco da manhã ela me chamou. Acordei meio em sobressalto. Fazia tempo que ela não ficava conosco estando doentinha. Só pensava em quanto estaria a febre. Cheguei lá e ela estava bem quente. Dei o remédio e fiquei lá um pouco com ela. O sono batendo forte e me chamando de volta pra cama. Mas não queria ir. Fiquei lá olhando ela dormir e matando a saudade que não tem fim. Só eu e ela.

. Minha esposa demonstra seu amor de várias maneiras. Mas essa semana... Saiu pra comprar termômetro pois o lá de casa tinha sumido. Eu tinha acabado de chegar em casa e estava bem cansado de dirigir. Então lá foi ela. Na manhã seguinte, precisei sair cedo para o trabalho. E ela ficou lá cuidando da Princesinha. Tirando a temperatura e me avisando. Deu café da manhã. Trocou a roupa. Com paciência e amor. Cheguei a pensar "será que ela existe mesmo?!". Existe sim! E é toda nossa!

. Na 5af recebi a noticia que uma das pessoas mais queridas tinha falecido. Quando penso nas minhas lembranças mais antigas, ela está presente em quase todas. Só lembranças boas. Não fiquei triste ou emocionado. Senti um vazio na alma. Ela fazia parte daquele grupo de pessoas que nunca iriam morrer, entende? E o tempo parou de novo.

Terminei a semana muito mais velho que apenas os sete dias que passaram.

Abraços e beijos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário...